COMUNIDADES DE VIDA E ORAÇÃO - Vigiai, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor (Mateus 24,42)
Documento sem título
 




 
 
14/01/2012
PARA ONDE VAI A NOSSA IGREJA?
Nossos sacerdotes estão sendo levados a deixar de lado o Papa
 

* AMARGO NO ESTOMAGO E DOCE NA BOCA *
 
As Sagradas Escrituras são obras de restauração diziam os padres da Patrística. Eles eram apaixonados pelas Escrituras Sagradas, e isto se preservou até o século XI, na Escola de São Vitor seguidora da primeira Escola de Catequese fundada pelo próprio São Marcos apostolo. Desta escola de catequese fundada por Marcos nasceram grandes nomes e santos, ela voltou através de um santo recolhido em oração no deserto, que veio a se tornar a Igreja da França. 
 
As pessoas em busca de palavras de sabedoria iam para próximo deste deserto, esperar o santo voltar e ter com ele um único colóquio de orientação formaram-se acampamentos neste local de espera e veio a se tornar o famoso Mosteiro de São Vitor, a escola mais profunda das Escrituras.
 
As Escrituras Sagradas restauram a humanidade e deve ser buscado o sentido mais profundo contido nelas, fazendo muitos santos recolherem-se em busca do deste sentido mais profundo, como foi Santo Antão.
 
Frases de efeito como de Santo Antão: “moramos na morada do inimigo” e tantas outras frases cheias de sabedoria que se perderam com esta escola, se contrapõe com os atuais teólogos sociais, que nada falam e querem restaurar a sociedade no seu complexo mundo, sem perceber que a restauração esta na bíblia. Hoje a mais famosa relíquia francesa, quase que se levanta do pó da terra para determinar ao teólogo moderno a sua restauração necessária para a salvação de todos.
 
Cristo já havia dito perante Judas, que pobres tereis sempre convosco, a mim não e hoje podemos dizer que estão tirando o Cristo das próprias Escrituras e pondo outro substituto falso e sem profundidade, não meditado e sem referências da rica história patrística, e da civilização cristã.
 
Só podemos restaurar algo que esteja estragado, quebrado ou violado, não se vai restaurar o que não quebrou.  O princípio de Judas e da Teologia da Libertação é um pecado, acaba por destruir o objeto inviolável da teologia e das escrituras por outro irrecuperável, já irrestaurável como são os adeptos e réprobos, os que rejeitam o cristianismo, a Igreja, com seus pecados contra o Espírito Santo.
 
Quando lemos as 8 barreiras, o espiritismo é mostrado ali como irrestaurável por não ser cristão e negar a ressurreição de Cristo. No que leva para ao inferno. O gosto de amargura contido no remédio é a salvação da morte eterna.
 
Esta frase dura contida no apocalipse, que este livrinho é doce na boca e amargo no estomago, propõe aos nossos tempos, a última restauração do homem.  Estando ele violado pelo anticristo, deverá ser restaurado renunciando ao males atuais e de volta ao mel da Teologia Moral, restaurar inclusive a nova sociedade, fazendo dela outra nova, a nova terra e novo céu, que começa aqui mesmo, nas últimas misericórdias de Deus.
 
Madre Faustina apresentou bem este aspecto da restauração vinculado ao Sagrado Coração de Jesus, quando ele se fecha e abre-se uma nova luz saindo do seu peito. O Padre Gobbi escuta de Maria a nossa preparação para um segundo pentecostes igual ou maior que o primeiro, onde se começa o novo céu e a nova terra, com um único véu de separação entre o céu e a terra.
 
Precisamos ter restauradores preparados, lúcidos e atentos aos  males modernos, capazes de exercer esta restauração em nome da Igreja que se retira cada dia mais do processo de salvação da alma, transferindo-o para o restauramento do corpo e da terra com ecologia, socialismo, trabalho missionário, pastorais inócuas e tantos outros erros que estão já como pragas dentro do corpo, fazendo seu trabalho de destruição física e espiritual da Igreja de Pedro.
 
Para combater estas pragas modernas, somadas aos espíritos malignos que já estão hoje produzindo câncer, doenças e ataques físicos ao homem, o remédio amargo das lutas teológicas é ofertar o Cordeiro Imolado, incluso os padres como nas últimas revelações dadas  os padres, que devem imolar-se junto ao Cristo e aos pais, que devem imolar-se junto com seus filhos entrando mais e mais na compreensão de suas vidas.
 
Esta luta de restauração ultrapassa a nossa capacidade, é uma luta maior, ocorre a nível dos espíritos, teremos um exército de cabritos, teremos, exército de psicólogos e exércitos físicos também domiando as estruturas com mentiras e mais mentiras visando levar a todos a destruição. Especilamente das almas!
 
O Imaculado Coração de Maria é a blindagem atual, ela é  oferecida pela Divina Misericórdia com a força de Elias e dos profetas e aparições marianas por toda a terra, dada a nossa fraqueza e também covardia. Para não cair entre os fracos de Zacharias punidos por estarem no Átrio da Igreja, apenas no terraço sem a devida participação na Eucaristia, por não estar lúcido dos tempos atuais buscando fazer o jogo do mundo para restaurar, fugido da Igreja verdadeira, é que Deus oferece seu poder.
 
Não se restaura o que já está estragado, e já podre, joga-se fora e substitui por outro.  Nossa mente domiciliar sabe fazer esta avaliação singular. O mundo precisa urgente dos restauradores formados por profetas da atualidade, e com os estudos milenares do vasto catolicismo. Somos uma civilização atacada em todas as áreas, seja no direito na política, no trabalho, no lar, nos filhos, na escola. Sobre nós avança o mal como em ondas de podridão, aborto, homossexualismo, e toda sorte de pecados hediondos. Em nome da não discriminação.
 
A bebida não é amarga ela é doce como mel, os conhecimentos adquiridos são eles salutares e saldáveis, além de serem saudáveis para a saúde. Saldar uma divida já adquirida, beber o remédio doce e puro da santidade, só pode fazer bem. O mundo oferece o doce vistoso da facilidade da vida, sem dor e sem sacrifício, mas na verdade esconde ali seu veneno mortal. Que mata a alma!
 
Amargo no estomago é ver nossos filhos, amigos e parentes, sofrerem por algo que vem de fora e do mundo, da morada do inimigo que confunde a todos com modas e sociologia liberal provocando os desastres no lar. Amagoroso é estar vendo tantos cientistas e políticos disperdiçarem o sagrado fruto da terra em pesquisas loucas e com custos exorbitantes. Amarguíssimo é ver o fim dos tempos se aproximando e nossos entes queridos do lado de lá, fora da vida verdadeira, aquela que conduz à Pátria Celeste.
 
A restauração exige muita oração e muito trabalho, apóstolos dos últimos tempos são todos os que se formam restauradores, recebendo as graças do Espírito Santo como um dom, para trabalhar junto com eles. Para levar os filhos e filhos para Deus, eis nossa meissão, eis a forma maior de Caridade.
 
Voltemos a escola da Bíblia, a Escola de São Marcos com grupos de catequese, que possam virar escolas, e combater estas escolas modernas com base nas mentiras do inimigo. Moramos na morada dele, até o momento que sejam todos seus inimigos mortos e o paraíso volte a terra. Os homens precisam vencer o inferno, Deus faria isso num piscar de olhos. A serpente enganou Adão e Eva, a nós cabe agora enganá-la, e vencê-la, basta nos mantermos fiéis e cobertos pelo manto da Mulher Maria. Nossa arma: orações, súplicas e suspiros de amor!
 
Desta escola de amar contida nas Escrituras Sagradas, nossos padres deveriam ter o aprendizado não confessando apenas, mas entrando no coração das pessoas e no mesmo coração do amor, procurar a relação e o conhecimento destas pessoas, sem mandar buscar um psicólogo do mundo, um emprego no mundo, uma caridade do mundo, deixando-o sem a solução do problema. Não atinam com a solução para as almas, porque as suas estão mortas, pela morta teologia, pelo modernismo nefasto, pelo relativismo satânico tão comum hoje.
 
Os padres que seguem o mundo abandonaram a teologia moral, estudo continuo de um padre para toda a sua vida. Antes da Nova Era do Mundo, que os teólogos da libertação criaram tirando suas idéias de Karl Marx, da Razão, da Apostasia Geral, eles deveriam voltar ao ensino antigo, que é a proposta do nosso Papa Atual: Estudar a Teologia Moral. 

 

A nossa CNBB tinha uma revista mensal com casos de Teologia Moral, e os Padres eram obrigados a responder e enviar ao Bispo. Este ao avaliar as respostas enviava uma reprimenda, um louvor, ou correção para o Padre que envolvia inclusive a proibição de fazer confissões. Perguntam ainda por que devemos rezar pela queda das conferências episcopais?

 
O Evangelho a Letra deve ser ensinado, diz Maria ao Padre Gobbi. Um ensino aos jovens do pecado mortal, venial, que são Leis Divinas, contidas no decálogo como o meio mais eficaz aos judeus da primeira aliança. Virtudes Teologais  duma nova escola de catequese de bases sólidas.
 
O que vemos hoje são apenas as contestações da História da Igreja, jogo do nosso inimigo para convencer os padres que tudo que foi feito é duvidoso, que Cristo não é retratado na Bíblia com uma História Correta, que são dados transmitidos por uma patrística falsa, criativa e inventada.

O próprio Pecado Original é colocado como algo folclórico, a virgindade contrariada como certo Premio Nobel de Literatura apresenta. Tudo do mundo, obras do mundo para derrubar nossos padres. Para alguns Adão é mito, a ressurreição de Lázaro é lenda, eis que já colocam em dúvida até mesmo a ressurreição de Cristo. No que pregam uma fé vã, como falam as Escrituras.

 
O gosto amargo sobe do estomago, é o tempo do livro do apocalipse mostrar como somos dominados pelo espírito do mundo, mesmo em nossas casas, quando nos chamam de negativos, trágicos e pessimistas. O mundo esta as portas da ruína e ter que fingir que tudo está em ordem, perfeito e saudável não será de agrado social e não vai lhe dar meios de restaurar coisa alguma. Ai de quem diz: tudo vai bem, tudo vai bem, quando tudo vai mal!
 
A coragem de falar a verdade, como está o mundo, para os mais jovens e os mais velhos apostasiados, é uma missão catequética correta. Vemos nossos bispos vindo pregar o poder da palavra na televisão, repetindo sem parar seu poder contido na palavra, sem nos oferecer na mídia qualquer desta palavra, que possa salvar, ou que venha restaurar o homem. Puro medo, pura covardia de quem quer estar de bem com o mundo.

E cantam alguns, músicas lindas, melodias modernas e chorosas, em nome de Cristo. E em nome de Cristo - que cristo - lucram horrores com discos e fitas, andam de carro importado, entre uma manicure e outra, entre um show e outro, e têm ainda o mais que pavoroso desplante de falar em pobres, em marginalizados. Ó conduta nefanda para um sacerdote!

 
O mundo pertence ao inimigo, Santo Antão viveu do Século V, Cristo já frizou que este mundo está julgado e condenado Assim não agitar as pessoas, não lutar e pregar a verdade fria é enganar a todos. Não evangelizar e ajudar a matar um pouco a fé da maioria. Que já morre! Se não morreu de todo!
 
É no estudo do fim dos tempos que a tradição une a modernidade e se renova tudo no homem, inclusive a teologia e a filosofia podem se aproximar do Papa, que tem sido atacado sem parâmetros pelos falsos restauradores, pelo espírito ruim que derruba vaso e quebra o nosso bem maior, destruindo em definitivo a peça amada. Nossa Igreja! Já não tão santa!   
 
Os nossos sacerdotes amados estão sendo levados a deixar de lado o Papa, eles o chamam de retrógrado, usam da tradição para alegar que vai voltar ao Latim seus ensinos, mas não é isto que vemos Bento XVI , executar e aplicar. Busca restaurar o rompido, juntar o rachado, limpar o sujo, reeducar o padre e o povo para serem exemplos vivos de como ser cristão vivo. Num mundo que morre!
 
Paulo Fasson






 
 
 

Artigo Visto: 882 - Impresso: 36 - Enviado: 7
Ajude a manter a nossa obra de evangelização e o nosso site no ar, faça uma doação.

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte www.cidadaosdoinfinito.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 109 - Total Visitas Únicas: 282551 - Usuários online: 10