COMUNIDADES DE VIDA E ORAÇÃO - Vigiai, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor (Mateus 24,42)
Documento sem título
 




 
 
04/01/2012
SETE LIÇÕES SOBRE A PAIXÃO DE NOSSO SENHOR
O caminho doloroso de Jesus ao Calvário
 

Com o piedoso exercício da Via Sacra recordamos das dores que o Divino Redentor sofreu no caminho desde o Pretório de Pilatos, onde foi condenado à morte, até o Monte Calvário, onde, por nossa salvação, morreu na Cruz.
Quando rezamos a via-sacra estamos percorrendo o caminho doloroso do calvário por onde Jesus passou para consumar a nossa Redenção.


 
  Deixo aqui sete lições sobre a Paixão do Senhor


 
Primeira Lição


Na Via-Sacra, Jesus carregou a culpa de todos os tempos e lugares.
E Cristo é e continuará sendo até o fim dos tempos torturado e crucificado por homens que se deixam guiar como animais, homens que permitem que estes morem dentro de si.
São os homens não puros, cuja causa é o não ter contato com Deus. São homens imaturos, cuja causa é a inconsistência diante de Deus. São homens que não tem prontidão, cuja causa é a falta de vontade, a tibieza, a maldade, o andar por caminhos não retos.
E, segundo a vontade de Deus, Maria está junto a estes homens tíbios, maldosos, que se afundam e Ela, Maria, os toma todos sob Seu Manto. Maria padece por estes homens, com Seu Coração sangrando, enquanto o Senhor padece a total culpa da humanidade, de Corpo e Alma sangrenta. Ele padece como se fosse arrastado pelo inferno. Maria sofre sob o tormento, da santa renúncia, do não poder ajudar Seu Filho Jesus.
Devemos extinguir a impureza, a imaturidade, a falta de prontidão de nossas almas, de nossa vida; se quisermos com Jesus e com Maria sofrer e ajuda-Los na Obra redentora!
 


Segunda Lição


Há duas diferentes árvores, elas vão ser úteis, em breve cortadas e mais tarde atrofiadas, talvez fiquem em pé alguns anos.
No paraíso havia duas árvores entre tantas outras: A Árvore da Vida (o Silêncio) e a Arvore do Conhecimento (da Palavra), elas estavam no centro do jardim da humanidade.
Na árvore do conhecimento o homem pecou contra o conhecimento do Bem e do Mal, e este foi atrofiado. E sobrou-nos uma árvore de Oliveira, de paz, atrofiada,. Um carvalho nodoso – do poder.
Um salgueiro vegetado, do amante sentido comunitário. Até a natureza espelha as conseqüências do pecado original.
A Arvore do Conhecimento é aquela da palavra, na qual  o homem atua.
Mas Judas traiu o Senhor inteiramente, dando  ao lado da palavra de traição também o beijo silencioso.
Pedro traiu o Senhor só na palavra, mas suas inúmeras lágrimas silenciosas de arrependimento transformaram sua traição, a uma pequena traição por fraqueza, pois esta não teve conseqüências contínuas.
Porém a traição de Judas tomou a Vida do Senhor. E a vida do homem ficou abaixo da imagem e parábola da vida, porém sua alma ficou muito mais abaixo ainda, da imagem e parábola da árvore do conhecimento.


Embora juntas, as duas constituam uma criação humana, a alma é submetida primeiramente a maldição do pecado e o corpo também o é, mas indiretamente.
A Ação Redentora de JESUS CRISTO é por isso a redenção da culpa do pecado, que pesa na alma humana como pecado original... e  só...porque alma e corpo estão inseparáveis no homem vivo, o FILHO de DEUS tomou a natureza humana com corpo e alma e deu Seu Corpo como sacrifício, para que  também o corpo do homem, fosse incluído na ação redentora. Deus valorizou o corpo do homem, e cada homem em particular deve ter tal responsabilidade para com seu corpo.  A traição no início da história humana é como uma maçã, um ovo, uma semente que pela fertilização do “sim”, que gerou o pecado, despencou da beleza para a toxidade nefasta. Quão grande foi aberto o espaço entre a inocência e a culpa de Adão. Assim ficou JESUS e MARIA no lado da inocência e Judas e Pedro no lado da culpa, e se continuar nesta medida, a culpa do homem se tornará no fim do tempo: um puro pecado do espírito, semelhante ao pecado dos Anjos caídos, e que não pode ser mais perdoado, porém  só no espaço da Igreja, o arrependimento será fruto de São Pedro, na árvore do perdão e redenção.


 
Terceira Lição


O Senhor no qual formalmente aglomera-se o fardo da expiação e o sofrimento de toda a humanidade, está na eira, na cena das nossas obras de todos os tempos e todos os lugares, seja em palácios, quartos, fórum, e Se entrega por causa de nós ao Sacrifício. Os homens que O atam, escarnecem e batem, simbolizam todas as nações, classes e raças, e os membros destes homens são como garras de um animal com dez cabeças , dez coroas e com sete chifres e no meio seis olhos-  estes homens são verdadeiramente a imagem inteira e demoníaca de Lúcifer.
Oh pecado amaldiçoado! As paredes retrocedem e se tornam sangue que se respira de toda a humanidade. A coluna da flagelação cintila como uma mulher nua, semelhante a uma cobra.
O sangue do Senhor se solta Dele como o metal nobre solta-se da pedra. Sua Pele se arrebenta e como o barulho de fontes fortes, semelhantes a uma torrente, pula a força redentora do Sangue de Jesus até nas paredes da humanidade.


O Sangue do Senhor é vivo e cheio de força Divina e, porém é submisso as leis terrestres da vida, da seguinte forma: se Ele não é acolhido pelo homem e permanece vivo nele, não pode dar fruto, morre, é derramado inutilmente. E isto é o mais tormentoso que podemos ver, como o Senhor conscientemente derrama o Sangue para nós e formalmente até o fim do tempo e sem interrupção deixa nascer novo Sangue em Si, para derramar - e os homens ao redor DELE não o acolhem, mal consideram, não passam de fazer o seu programa do dia e a sua própria avaliação dos valores, e deixam o Sangue de Jesus perder-se inutilmente, e secar.
Quanto Sangue de Cristo está colado NELE, Sangue que  é derramado pelo homem, e que por causa da sua superficialidade e desleixo acaba por secar...ah! se o homem soubesse e pudesse ver! Pois só do Sangue Vivo de Cristo vive e cresce a Santa Igreja e surgem os Santos de Deus, todas as outras coisas são apenas máscaras.


 
Quarta Lição


Assim cresce o homem que quer pecar: quanto mais alto ele cresce, quanto mais poderosamente ele se incha, tanto mais ele carrega os traços do adversário de JESUS.
A coroação de espinhos e o escarnecimento de JESUS, no fórum do mundo é o centro de toda a Paixão do Senhor, temporal, local e espiritual. Pois aqui o homem arrasta toda a criação para dês - honrar  DEUS: as montanhas e rochas da criação estão representadas pela pedra, na qual o Coroado é prensado. As  plantas são representadas pelo junco, sinal do ridículo, que é posto na Mão do Senhor. O animal é representado no manto vermelho, feito de pelos de carneiro, do manto esfarrapado e velho de soldado.
Mas o mais terrível é o galho de espinhos na forma de serpente, torcido ao redor da Cabeça do Senhor. E esta Coroa de espinhos é a imagem do nosso espírito, da nossa palavra! Cada espinho, penetrado na Cabeça do Senhor é posto pelo homem sem Deus, e este espinho chama-se “eu não quero”, e cada espinho penetrado na cabeça do Senhor por nós, se chama ”eu não posso”... Desculpas podres estas.


 
Quinta Lição


O inferno toca Jesus no beijo de Judas. Jesus nos toca com o beijo à cruz. Amor hipócrita é traição, amor verdadeiro é santidade.
Nós homens, a cada pecado cometidos, somos beijados pelo demônio, e nós deveríamos , beijar cada cruz que Deus nos envia para a nossa redenção.
Na morte de Jesus o Céu abriu-se e o ESPÍRITO abraçou o FILHO no grito da vitória consumatum est, forma mais santa e espiritual do beijo, e O levou amorosamente para a Casa do Pai. E quanto a nós homens, um dia no nosso consumatum est , o céu deveria nos abraçar e levar para a Casa, para isto, não devemos retroceder covardemente diante da cruz, a cruz é graça, mesmo quando caímos , uma , duas ou três vezes embaixo dela e nos machucamos e sangramos, mesmo quando somos escarnecidos e mal entendidos e as pessoas nos evitam, e também mesmo quando somos despedidos sempre e abandonados a vergonha. Onde há Cruz a Graça permanece. Só na Cruz há salvação.


O Senhor faz um rombo no chão é como o estalar de uma bomba. E desceu até o centro do inferno, até lá desceu o sinal da vitória, da redenção e..  o Senhor fez outro rombo , agora no teto e estende  até o Trono do Pai, o sinal da vitória, a nova escada do Céu, do novo homem, redimido. E no Trono do Pai está o Senhor até o fim do tempo, rodeado dos Seus Anjos. Sobre esta escada irão andar os Querubins, para montar o Trono de Deus no juízo do mundo, sobre esta escada vão descer os Anjos com as taças da ira, nesta escada será pendida a Balança do Juízo. Por esta escada nós chegaremos à Casa do Pai!
 


Sexta Lição


Para rezarmos corretamente a Via Sacra, ela deve ser rezada com o coração, mas com um coração amoroso, amplo, abnegado, pois em nenhum lugar poderemos perceber tanto a atrofia do nosso coração através das conseqüências do pecado e o enfraquecimento do espírito, do que na Via Sacra.
A Via Sacra do Senhor começou com a encarnação, e depois Ele deu-Se a Si mesmo para nós homens, como alimento, mesmo sabendo quantas vezes Ele seria profanado, maltratado, pisado, crucificado.
E quando nós então percorremos a Via-Sacra de Jesus para o Gólgota até a décima - primeira estação; deveríamos então ajoelhados examinar as Palavras de Jesus na Cruz, devíamos meditá-las e só depois continuar a percorrer as demais estações.
Devíamos, pois, tornarmos sempre mais católicos, apostólicos, em nosso pensar interior e exterior, e procurar abranger o mundo todo, assim como a pequena via-sacra.
Ela é também o nosso caminho, temos muitas vezes que percorrer uma via dolorosa em não ter êxito em nossos esforços, no pequenino raio do passo militar dos nossos deveres.
Vede, o Senhor percorreu nos mínimos detalhes o exigente caminho para a reparação, o qual o Amor justo do Deus Uno e Trino prescreveu. Ninguém pode percorrer este caminho como o Senhor, nenhuma criatura pode avaliar todos os sofrimentos reparadores, escondidos diante dos olhos humanos, pois todo sofrimento, toda expiação e toda aflição de toda humanidade está neste caminho do Senhor de Nazaré até o Gólgota , está na Cabeça de Jesus Cristo, tudo o que se refletiu e reflete pelos séculos em perseguições, em dores, em campos de concentração, em miséria dos refugiados.


Jesus tomou tudo à Si e em Si.
Considera a Grande Via Sacra de Jesus.
Nunca a reze distraído, sem piedade, secamente, pois escarnecerias com isto Nosso Senhor e Deus.
Também nunca a reze sozinho, leve contigo sempre Maria e teu Santo Anjo, então o Senhor estará no meio de vós.


 
Sétima Lição


Nada foi tão difícil na Vida do Senhor como esta última hora. Os falecidos na misericórdia de Deus - a partir de então só precisam ainda ser purificados no Purgatório, pois a sua grande justificação diante da justiça de Deus já se realizou nesta última hora de Jesus. E esta hora é totalmente incompreensível para nós, exteriormente. Nenhum olho, nenhum ouvido pode penetrar nesta inconcebível e poderosa eficácia interior do sofrimento redentor, da Alma lutadora de Jesus.


Quando Ele lutou um dia com Jacó, Ele se inclinou numa figura de Anjo, concebível ao homem. Mas agora o Senhor junta toda a Sua Força Divina-Humana nas algemas do Corpo rompido e luta com a Justiça de Deus. Sua verdadeira vontade é direcionada para o único fim, Sua Obra redentora: salvar, consumir, cumprir. Esta gigantesca sobre-humana luta se trava mais no mundo do espírito. Jesus luta com Deus, luta com todos os poderes da escuridão, luta com a humanidade, para a humanidade. E Jesus curva-se até o nada. Ele, o Deus-homem, com toda a Sua Força Divina-humana é oprimido até o nada, ao abandono de Deus.


O cálice da expiação para a salvação da humanidade tinha que ser bebido até a última gota, para que também o último, o mais pobre homem fosse incluído.
Agradeça homem, por esta última hora de Jesus na Cruz!
Coloca nesta hora de Jesus, todos aqueles, pelos quais teme que possam se perder, e o Pai Celestial os salvará.
 
                                                

Amém!Amém!Amém!
                                                                                                   

  Solange Gastl





 
 
 

Artigo Visto: 896 - Impresso: 100 - Enviado: 14
Ajude a manter a nossa obra de evangelização e o nosso site no ar, faça uma doação.

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte www.cidadaosdoinfinito.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 16 - Total Visitas Únicas: 253685 - Usuários online: 8