COMUNIDADES DE VIDA E ORAÇÃO - Vigiai, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor (Mateus 24,42)
Documento sem título
 




 
 
10/02/2012
O CHAMADO DE DEUS
 

O homem sempre ouvirá o chamado de DEUS, no meio das atividades de sua vida. Isto é graça: DEUS se preocupa com o homem e com a sua salvação eterna.

O homem mesmo não pensa e nem vê longe, ele se envolve em suas atividades terrestres, em suas preocupações cotidianas, e as têm como o que há de melhor e mais querido em sua vida e não quer que isto seja diferente.

Mas a Mão de Deus levanta-se no meio do pensar e preocupar-se do homem. Ela indica outra direção. Para a qual o homem ainda não tinha olhado... O homem sente sua alma escurecer, diante da angústia que invade sua alma, é como se viesse sobre ela, a noite do Monte das Oliveiras.

A Mão de Deus está sobre o homem, Ela o guiará: “Tenha coragem!” diz o Senhor.

O homem ao ouvir o chamado de Deus, pensa que tem que entender a Vontade de Deus, o porquê Deus quer isso ou aquilo. Este é um sinal de que o homem ainda não pode total e livremente entregar-se à Vontade de Deus, pois ele não quer perder a sua própria vontade tão rapidamente, e a obediência santa só começa onde termina o juízo humano. O homem ainda quer e pensa no melhor para o futuro próximo, embora ele não tenha conhecimento do seu futuro, só DEUS! Os pensamentos de Deus não são os nossos pensamentos.

O homem tem que tomar a cruz e caminhar, o Santo Anjo o ajudará a carregá-la, o homem nunca estará só. A Santa Mão de Deus acolherá o homem e ouvirá os apelos dele, quando este aceitar fazer e sofrer tudo o que DEUS quer, quando ele aceitar ser e tornar-se o que DEUS quiser, pois só assim o homem poderá esperar todo Amor de Deus sobre ele.

Quando o homem agir assim então tudo começará a clarear-se. A Mão sábia de DEUS deixará jorrar sobre o homem a graça da tranqüilidade e submissão.

Nem tudo que o Bom DEUS permite na vida do homem é sem consolo.  A cruz não é tão sombria, escura e nos é concedida não só para esfolar e fazer-nos abaixar, cair. A cruz é sinal de vitória, para todos os heróis e para todos os fiéis. Deus se preocupa com o homem, ELE é a Sabedoria Eterna, Ele só Ele vê o futuro do homem, só Ele sabe o que é melhor para o homem, Sua Santíssima Vontade lança para longe a própria vontade do homem, e para suportar a Vontade de Deus, o homem tem que permanecer firme na fé e no amor cego. O homem poderá cair, porque cada separação é tão dura para ele, mas a Mão sábia de Deus o segurará e levantará novamente, se assim o homem permitir que o Bom Deus faça!

A Mãe de Deus ao encontrar com Seu Filho na quarta estação da Via Sacra sentiu Suas forças desfalecerem, e nesta essência da fraqueza, desceu do Céu para Ela o Santo Dom do Espírito Santo: a fortaleza, e a partir desta hora Suas forças foram renovadas e Ela pôde ficar em pé, aos pés da Cruz de Seu Filho.

Se a fraqueza quiser dominar o homem, ao deparar com algumas situações em sua vida, ou ao ver os seus entes mais queridos lamentarem-se, peça ao Bom Deus que deixe a Tua Mão forte permanecer sobre ti, para que possa dar exemplo aos outros, para que os fortaleça pela sua palavra, pelo seu olhar, seu agir digno no cumprimento, com coragem, da Santíssima Vontade de Deus!

Assim, mesmo que o homem não veja a Mão forte de Deus com os olhos terrestres, sentirá que esta Se apóia sobre sua alma. E Ela lhe ajudará sempre a carregar a cruz, DEUS Se tornará o mais fiel de todos os guias e acompanhantes e assim o homem mesmo sem saber onde a Mão de Deus o guiará, mesmo sem saber o que espera dele, o homem poderá ter a certeza de que DEUS nunca o deixará só.

Então, diante do que devemos ter medo?

Um pecador ajudou ao Senhor que é Santo, Forte, a carregar a Cruz. Agora é o contrário, ao cumprir a Santa Vontade de Deus, o Senhor é que ajudará o homem, pobre pecador, carregar a cruz, cruz mais leve do que a que Ele tinha.

Poderá o homem dizer: “Senhor! Não consigo!” Embora sempre se esforce e queira ser corajoso... E sobrevém sobre o homem uma dor, que ele acredita, não poder mais agüentar! E o homem pergunta: “Senhor tem que ser realmente assim?”

O Senhor responde o homem: “Alma querida, quero impregnar em tua alma Minha Face. O meu Amor é ardente, por isso dói. Ou não Me queres impregnado em tua alma?”

A Mão consoladora de Deus coloca o homem novamente em pé e ele continua a caminhar. DEUS é bom. Pensa o homem, “... ELE jamais me abandonará. Obrigado Senhor, Tu és para mim, pai, mãe, amigo, irmão!... Tenha paciência comigo e com meus pequenos passos, tenha paciência, mesmo quando vou devagar”.

O Senhor responde: “Minha querida alma, sobrevém sobre ti o medo de todos os Meus fiéis, de que Eu os possa abandonar, mas já lhes dei a certeza, que jamais lhes abandonarei. O que prometo, cumpro. Não só te dou a força para caminhar, onde Eu te chamar, mas quero te dar a força de voar como uma águia, para que possa ver do Meu Coração a tarefa que tenho para ti e assim possa começá-la.”

Diz o homem: “Senhor, como dói ser mal entendido quando esta tarefa se trata de grandes coisas para o futuro. É como esbarrar em um muro de granito, quando quero explicar ou pedir. Senhor é dureza de coração ou falta de interesse dos que estão próximos a mim, que me deixa sentir tanto a minha dependência e sempre e de novo me fazem ir ao chão?”

O Senhor diz: “Minha querida alma, não é nenhum dos dois. Mas tenho que colocar este véu de amor ciumento de Deus ao redor de ti, para que tu e teu agir não seja reconhecido e a tua coroa seja tanto mais gloriosa. Pense nestas palavras “Sim, eles vão com seu agir, o máximo possível destruir o outro, e ainda vão acreditar que com isso estão prestando um serviço à Deus.” Sofre e oferece tudo que passas por cumprir a Santíssima Vontade de Deus, a tarefa que a ti é confiada, diga “sim” para a humilhação e a Minha Mão misericordiosa te dará a paz do coração e a força do amor silencioso e do amor que tudo supera”.

Porém muitas vezes o homem não quer assim e responde o Senhor com palavras afiadas, se revolta...

O Senhor pergunta a este: “Alma querida, o que tu fizestes? Porque ages assim? Acaso já me vinguei alguma vez de ti? Porque te revoltas? Nunca meditastes Minha Palavra, ela também não vale para ti? “Aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração”... Humilde e pronto para servir; somente serás quando o servir é totalmente contra a tua vontade e razão! Quando Eu coloco sobre ti a provação da humildade, da confiança, então não dependes dos Anjos para te ajudar na sua própria vontade, mas depende tão só de ti mesmo passar esta provação. Deves decidir-se: vontade é contra a vontade, o tu contra o Eu.

“Oh homem, estais sendo posto a prova e achas que lutas contra o demônio e ainda obrigas que os Anjos te ajudem? O que fazes? Como te deixas levar? Quão fraco é teu amor por Mim e quão cego és!” Diz o Senhor.

O homem pensa: “agora vai ser duro”. Não é assim que Deus nos castiga quando nós não conseguimos passar por uma prova? Sim, DEUS aperta as rédeas mais firmemente, Ele exige do homem o duplo emprego das forças. Ao subir a Montanha, grande será o fardo.

O homem só conseguirá se governar todas as suas forças, espirituais e corporais. Se fraquejares agora, não chegará ao fim, pois há ainda uma subida muito alta. Nesta subida encontrareis muitas e muitas almas que esperam pela salvação, cujos Santos Anjos lhe estenderão as Mãos, pedindo por elas. E em cada uma destas Mãos, está a Mão de Deus que pede e espera de ti, e mesmo que tu tenhas que andar em meio aos espinheiros, mesmo que o teu caminho esteja cheio de cacos pontiagudos, deveis olhar para esta Mão de Deus que pede e para os milhares de Anjos da Guarda que esperam de ti. Só assim o Amor te dará força para continuar o caminho.

Quando já estiveres mergulhado no Amor de Deus, mesmo que haja tempestade ou tudo esteja gelado em tua volta, este Amor irradiará do teu coração e dos teus olhos, pois este Amor abranda cada tempestade, derrete todos os gelos. Mas, Deus não te poupará e exigirá o último de ti mesmo. Ele vai te crucificar na Cruz da Sua Vontade pela salvação das almas, porém Ele não te abandonará e vigiará sobre ti com amor ciumento. Tu deves deixar morrer em si, um apego terrestre de tua alma, uma ligação, uma fraqueza. Morrer não significa sempre fim da vida terrestre. Deves viver na imitação de Cristo... Tu nascerás para uma nova vida da graça, enquanto te esforçares, realmente e verdadeiramente para morrer espiritualmente, despedir-se de tudo, entregar-se à justiça de Deus sem justificação ou desculpa.

“Senhor, Tu meu Grande Amor, Tu Meu único e meu tudo, a Tua Vontade é o caminho o qual percorro, tua palavra é o pão, do qual me alimento, Teu Amor é o sopro da minha vida. Amém!

 






 
 
 

Artigo Visto: 757 - Impresso: 35 - Enviado: 17
Ajude a manter a nossa obra de evangelização e o nosso site no ar, faça uma doação.

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte www.cidadaosdoinfinito.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 202 - Total Visitas Únicas: 312687 - Usuários online: 28