COMUNIDADES DE VIDA E ORAÇÃO - Vigiai, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor (Mateus 24,42)
Documento sem título
 




 
 
29/09/2015
DOGMA SOBRE O PAPADO
Francisco reina, mas não governa?
 

DOGMA SOBRE O PAPADO

      Este artigo, importantíssimo para todos nós que desejamos honrar o  nome de católicos, deve ser lido com muita atenção e discernimento. Nele o Padre Josep Maryam apresenta, de forma clara e didática, a realidade do Papado, o que pode e o que não pode o que é certo e o que é errado. Sob Francisco TUDO está sendo atropelado, passam por cima das regras canônicas mais elementares, e ignoram tudo aquilo que os Papas anteriores definiram e que DEVE ser respeitado. Isso, aliás, está claramente definido no juramento de um Papa, e somente este descumprimento já invalida todos os seus atos. 

      Eis um grave alerta: Estamos vivendo tempos difíceis. É para o Vaticano e para as manobras que saem dali que nós devemos olhar. O mundo, atualmente, está sendo comandado a partir deste pequeno estado, até porque está nas Sagradas Escrituras que o anticristo se assentaria no Trono de Pedro e se faria ali passar por um deus. Ele não está ali ainda, mas atua nos bastidores, e o bom católico, lendo com atenção e à Luz do Divino Espírito Santo, este alerta, entenderá bem. Eis o texto:

 

FRANCISCO REINA…. MAS NÃO GOVERNA!

      Fonte: Lumen Mariae – Padre Josep Maryam 

      O Papa é o sucessor de São Pedro, quer dizer, é o substituto da pessoa de São Pedro em toda a potestade ordinária anexa à função do Primado. Isso é: ele possui a mesma Potestade Suprema de Jurisdição, com a qual o próprio Jesus Cristo constituiu São Padro como Seu Vigário na terra. Em outras palavras: ele é a Cabeça Suprema e visível da Igreja. Quer dizer: somente ele governa a Igreja! Ele é o vértice do governo! E, na Igreja, não existem mais cabeças que possam governar. 

      Os Bispos são os sucessores dos Apóstolos, não de São Pedro! São duas sucessões distintas na Igreja: os Apóstolos são aqueles doze discípulos de Jesus, com os quais o Senhor instituiu o Colégio Apostólico. Eles têm a missão de ensinar e santificar e governar na Igreja, porém sob as ordens do Papa. Não são cabeças visíveis da Igreja. Eles são cabeças em suas igrejas particulares, com todo o poder que recebem do legítimo Pedro, porém não podem governar segundo suas mentes humanas, e sim obedecendo em tudo à Cabeça da Igreja, que é o Romano Pontífice.

      Quem governa a Igreja é somente o Papa. Os demais todos, não governam NADA sem ele!

      Muitos católicos desconhecem o Dogma do Papado e, ante Francisco, ou duvidam, ou temem, ou aplaudem, o chamam de Papa, o chamam de antipapa, querem defendê-lo como Papa objetando que, quem não está com Pedro na Igreja não é católico; querem estar em comunhão com o Papa e com o Magistério da Igreja, obedecendo a um que não é Papa, precisamente porque tanto o Magistério quanto o Dogma vão contra Francisco.

      Os católicos, hoje em dia, não conhecem a sua fé, a Verdade Revelada, não seguem a linha da Graça, sendo que permanecem na Igreja, mas sem serem católicos na prática. São católicos tíbios, pervertidos em suas mentes.

      Somente pode haver uma pessoa que recebeu a sucessão de São Pedro. Só pode haver uma Cabeça Visível na Igreja. Logo, somente um dos dois é Papa! Embora, pelo contrário, são muitas as pessoas que possam receber a sucessão apostólica, pelo Sacramento da Ordem. Existem muitos Bispos! Mas existe um só Papa!

      É isso que afirma o Dogma do Papado. E, portanto, se somente uma pessoa pode receber o Espírito de São Pedro, então, se é Papa pela Graça e não pela lei canônica. A Lei Canônica permite a renúncia de um Papa. Mas nesta Lei, o Papa pode apenas renunciar ao Governo da Igreja, porém não pode renunciar à Graça que recebeu: O Espírito de São Pedro é um só, e ele permanece no Papa até a sua morte. Então não pode ser doado para outra pessoa! Isso porque os dons concedidos por Deus são irrevogáveis!

      A Igreja está fundamentada somente em São Pedro e existe somente um Espírito de Pedro. Então existe apenas um sucessor de São Pedro. Existe então um só Papa! E até que ele morra, seguirá sendo apenas ele o Papa, ainda que na prática não governe. É que somente no momento da morte de um Papa é que acontece a Sede Vacante, porque o Espírito de São Pedro deixou aquela alma, a espera de uma nova eleição.

      Este é o Dogma do Papado: tão claro, porém na prática ninguém o está seguindo! E aqueles que seguem duvidando, se Francisco é ou não Papa, devem conferir o Dogma e resolverão este enigma.   Se é Papa pela Graça divina, não por uma lei canônica. E a Graça exige manter este dom até a morte. Ser Papa então, é até a morte. O mesmo acontece com o Matrimônio e o Sacerdócio: até que a morte os separe, permanece a união, o laço sacramental, Sacerdote para sempre, portanto Papa para sempre. 

     Não se deixa de ser Papa porque assim decidem os homens, ou por causa de uma lei canônica. Não se é Papa porque se reúnem os cardeais e digam que elegeram um novo Papa. Não são a leis dos homens que constroem a Igreja. Cristo fundou a Sua Igreja somente numa cabeça, somente em um Pedro. Ele não a fundou sobre Seus Apóstolos, embora São Pedro tenha sido discípulo de Cristo. Porém somente a ele Jesus conferiu o carisma de ser Vigário de Cristo.

      E nenhum outro apóstolo tem ou possui este carisma.

      E foi assim que Cristo instituiu a Sua Igreja, sob uma lei positiva e divina.

      Portanto, ante a renúncia do Papa Bento XVI, Francisco não é Papa, nem antipapa. Por quê? Porque Bento XVI continua vivo!  Logo, continua de posse do Espírito de São Pedro, ou seja, mantém o Primado de Jurisdição, que nenhuma lei canônica lhe pode arrebatar. Não existe lei jurídica que retire de um Papa legítimo o Primado de Jurisdição, porque isso foi instituído diretamente pelo próprio Jesus Cristo (Cfe D 1825), e não pelos homens. Tu és Sacerdote pra sempre!

      A lei de sucessão é, pois, de direito divino, não humano, pela qual ser Papa ou ser Apóstolo foi instituído positivamente por Deus: E Deus deu, tanto ao Papa quanto aos Apóstolos um Poder para exercerem suas funções. E este Poder não emana de uma Lei Canônica e sim da Graça Divina. É uma lei positiva, não humana. É Deus quem elege o Papa, e a ele dá a sucessão de São Pedro, enquanto os diversos bispos detêm apenas a sucessão apostólica.

      O Primado de Jurisdição, também não pode ser arrebatado do Papa, por nenhuma mudança jurídica, porque Pedro detém a plenitude da Jurisdição sobre a Igreja. Este é o Primado de Jurisdição! Portanto, não existe um Papa “Emérito”. Não existe um Papa como “primado de honra”. O primado de honra corresponde apenas aos Bispos. Então, nenhuma lei jurídica pode retirar de um Papa legítimo o Primado de Jurisdição.

       Por isso, o Papa Bento XVI continua detendo o Poder Divino na Igreja. Por consequência, tudo o que Francisco faz é totalmente NULO. Ele não pode proclamar santos, não pode suspender ou impor excomunhões, não pode celebrar Sínodos, etc. Porque ele não detém o Poder Divino.  Está na Igreja apenas com seu poder humano. Sem o Primado de Jurisdição não existe Igreja, não se faz Igreja, não se constrói a Igreja.

      A Igreja é formada por Deus, não pelos homens!  A Igreja é guiada por Deus, não pelos homens! É Deus quem ensina a Igreja, não os homens. Este Dogma do Papado é conhecido de poucos católicos. Portanto, não conhecem a sua fé. Assim, duvidam, mas não sabem resolver as suas dúvidas.

      O maior problema da Igreja, desde sempre, tem sido este ponto: O Papa e os Bispos! Ou seja: os Bispos querem governar a Igreja, sem o Papa. Todos os cismas da história, e tudo o que aconteceu nestes últimos 50 anos depois do Concílio Vaticano II, resulta da ambição de poder, que estes homens têm. E por esta ambição, vêm as desobediências, as rebeldias, as heresias e as apostasias de muitos Sacerdotes, Bispos e Cardeais.

      Quem não entendeu ainda que a renúncia do Papa Bento XVI se deu somente por causa do pecado da ambição pelo poder de muitos purpurados, não sabe também porque existem tantos católicos ignorantes na Igreja.

      Existem muitos católicos que se escandalizam pelo fato de que Sacerdotes, Bispos e Cardeais sentem tanta atração pelo poder e vivam, dentro dos seus ministérios apenas em busca de alcançar postos ou poder na Igreja. Alguns já entram nos seminários apenas pensando em poder: querem ser Bispos e governar como eles desejam! Querem ser Cardeais tendo na mira serem papas, para entrar no rol dos papáveis.

      Temos que abrir os olhos de uma vez por todas: a corrupção na Hierarquia da Igreja já vem de muito tempo, e é cristalina. São corruptos os que estão hoje no poder da Igreja!  Assim é preciso definir como é esta Hierarquia:  Eles não vivem como os Apóstolos, que aprenderam a humildade antes de chegarem ao Poder. Eles vivem como Judas! Seu negócio é humano e os leva a vender Jesus Cristo novamente, por algumas moedas. Judas era um Apóstolo, mas mendigava dinheiro dos homens, porque era incapaz de viver da Divina Providência. Só pensava em manter segura a sua vida física e esta busca da segurança econômica é que o levou a ter a ambição pelo poder.

      O principal, no homem, é a conquista do dinheiro. Uma vez que o homem dispõe de segurança material ele começa a conquistar outras facetas em sua vida. E, sendo um Apóstolo, conhecendo o Poder que iria receber, ele só pensava em maquinar para possuir este poder, mas à margem da Verdade.

      Judas não chegou a exercer seu apostolado, porque a Igreja começou no Calvário, porém ele subiu ao poder, se condenando com os fariseus, os legistas, os saduceus de seu tempo que lhe ofereceram um posto em troca da informação sobre Jesus. Judas não tinha vocação para o sacerdócio e foi rejeitado por Jesus. Porém sua mente obtusa, incrédula, sua obsessão humana por um messias humano, sem acreditar em Seu Reino e Sua Divindade, o levou a praticar uma vocação que Deus não queira.

       Porém não havia nenhuma injustiça quanto a Judas: "Tu não tens vocação, Judas, mas persistes numa idéia humana!… Então, esta tua obstinação humana que tanto persegues será a tua justiça, a que te condenará. Não acreditas em Deus que te pede para seguir outro caminho, então esta tua falta de fé será a tua condenação".  Deus nunca mancha as Suas mãos de sangue!

      O Senhor precisa dar uma vocação para muitos Bispos atuais que, na realidade não a têm!  Deus sabe que eles são outros Judas!  Vêem a Igreja como um reino material, humano, para seus negócios, para suas conquistas. O Senhor sempre mostra o caminho para todas as almas, porém estas são livres para aceitar ou rejeitar este caminho!

      Por isso, os Cardeais que se puseram a eleger um Papa, estando um legítimo ainda vivo, seguiram apenas a Lei Canônica, porém não a Lei da Graça. E, portanto, neste Conclave não estava o Espírito Santo, porque Deus não podia dar o Espírito de São Pedro a outra pessoa, já que não estava morto o Papa verdadeiro.

      É este na verdade o Dogma do Papado!  E, portanto, o que os cardeais elegeram foi a um anticristo, não a um antipapa.  Eles elegeram a um homem para colocá-lo no governo horizontal da Igreja. Foi isto que moveu aos Purpurados! No mais, tudo o que Francisco tem feito serviu para entretenimento das massas. Tinha que colocar muitas cabeças para reger, para mandar, para impor, para ensinar e para guiar.

      Desde o momento em que Francisco iniciou este governo, já não existe Igreja Católica no Vaticano. Porque na Igreja Católica somente se pode dar a Verticalidade. Com isso se acaba a Igreja, a Igreja de Pedro!  A Igreja não é um conjunto de bispos que dizem muitas coisas, e às vezes nem sabem o que dizem.

      O que existe no Vaticano é uma nova sociedade, uma nova igreja, composta por homens que se vestem de púrpura e que detêm apenas um poder humano. Todos os Bispos que obedecem a Francisco, que seguem este governo horizontal, já perderam o Poder Divino, que lhes vêm somente de um Papa legítimo, e este é Bento XVI. Somente aqueles bispos que obedecem ao Papa Bento XVI e que, portanto, se opõem na prática ao governo horizontal que está em Roma, continuam possuindo o Poder Divino.

      Portanto, Francisco reina em sua sociedade, em sua própria igreja, porém não governa a Igreja Católica. Ele sim a arrasta para o comunismo, para o protestantismo, criando a sua nova igreja, porque ele não tem o Poder Divino para reger a verdadeira Igreja. Francisco não faz a Igreja Católica, não a constrói, e sim faz a sua própria igreja, no que destrói a verdadeira.

      Este é o Dogma do Papado! Muito poucos o conhecem! Muito poucos ainda seguem a Lei da Graça!  São muito poucos os verdadeiros católicos, ainda na Igreja. Dizem ser católicos, mas são outra coisa, são de nome, de apelido, são por diversão.

      É preciso dizer isso ao mundo, porque na verdade existem ainda pessoas de fé, de verdade, que ainda conservam o sentimento comum. Há muitas pessoas no mundo que dizem certas verdades, mas não são católicos. Mesmo assim ainda são ”exemplo” para muitos.

Por isso os que acreditam são perseguidos. Por causa da VERDADE que transmitem, que testemunham, porque acreditam como crianças no Evangelho.

Fonte: Lumen Mariae – Padre Josep Maryam 

 

 
 
 

Artigo Visto: 778 - Impresso: 10 - Enviado: 5
Ajude a manter a nossa obra de evangelização e o nosso site no ar, faça uma doação.

ATENÇÃO! Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste que sempre sejam citados a fonte www.cidadaosdoinfinito.com.br

 

 
Visitas Únicas Hoje: 1 - Total Visitas Únicas: 298988 - Usuários online: 19