COMUNIDADES DE VIDA E ORAÇÃO - Vigiai, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor (Mateus 24,42)
Documento sem título
 
 
 

 
Natal,Festa da vida
Foi visto 39 vezes.
 
12/12
 
 
 
 
Deus tomou a iniciativa:
colocou-se a caminho do universo, para oferecer a vida nova.

O anjo se pôs a caminho de Maria, para anunciar a vida.
Maria se pôs a caminho de Isabel, para servir a vida.
Maria e José se puseram a caminho de Belém, para nascer a vida.
Os animais se puseram a caminho da gruta, para aquecer a vida.
Os anjos se puseram a caminho dos pastores, para anunciar a vida.

Os pastores se puseram a caminho do presépio, para adorar a vida.
A estrela se pôs a caminho dos Magos, para indicar o lugar da vida.
Os Magos se puseram a caminho de Belém, para encontrar, adorar, e presentear a vida.

Que o Natal dinamize o nosso interior e nos estimule a descobrir e promover a vida, onde quer que ela se manifeste.

A fonte, que canta a sua prece, se encanta e se enternece com a pedra da gruta onde nasceu.
O natal das águas precisa ser descoberto em cada fonte e protegido como bênção. A planta que cresce, se levanta e agradece a bondade da terra onde cresceu.

0 natal das plantas e das flores precisa ser descoberto em cada semente, em cada botão, e protegido como graça.
A ave que canta a sua prece, se encanta e se enternece com a pluma do ninho onde nasceu.

O natal dos pássaros, dos animais e peixes, precisa ser descoberto em cada nascedouro e protegido como dádiva.
A estrela que brilha, agradece a maravilha do céu, onde um dia apareceu. O natal dos astros deve ser descoberto como lâmpada e protegido como luz.
E todos nós ergamos o melhor louvor e agradeçamos o infinito amor de quem neste chão nos semeou.

O natal das pessoas precisa ser preparado como bênção, desejado como graça, recebido como dádiva e promovido como luz e imagem de um Deus que tem o nosso rosto.
O natal de Jesus será resgatado em seu conteúdo humano e divino ao revivermos o momento em que Deus se fez criança para caber na manjedoura do nosso coração e nas páginas da nossa história.

Estrela nova, luz de um tempo novo, brilha outra vez no céu da nossa história anuncia claridade dos caminhos novos. Anjos do céu, voltai para cantar conosco o renascer da vida, o amanhecer da
esperança e o nascimento da paz.

Pastores e reis, ovelhas e rebanhos de todos os confins da terra, vinde às nossas Beléns, para encontrar a vida que brota na periferia do mundo.
Marias e Josés do nosso tempo, amai vossas manjedouras, embalai vossos
berços carregados de vida.

Cantai acalantos aos pequenos Jesus reclinados em vossos braços.
Habitantes da terra, dançai de alegria, cantai vossas canções, porque somos Irmãos de Jesus, Filhos do mesmo Pai,
com sangue da mesma cor, herdeiros do mesmo céu, nascidos do mesmo amor.


José Acácio Santana



 
 

 

 
Visitas Únicas Hoje: 134 - Total Visitas Únicas: 316759 - Usuários online: 17